Prémio Nobel da Economia para o longo prazo

O prémio Nobel para Nordhaus e Romer foi um prémio para a economia do longo prazo, como explica esta notícia do ECO, que inclui declarações minhas.

Também escrevi sobre este assunto, e nomeadamente sobre a relação entre o trabalho de Romer e a História Económica, no meu blogue em inglês.

O crescimento económico Português entre 1527 e 1850

Já escrevi várias vezes sobre o comportamento da economia Portuguesa no longo prazo, ver por exemplo aqui, ou também aqui.

O artigo de investigação de base do Jaime Reis e meu (Nuno Palma), “From convergence to divergence: Portuguese economic growth, 1527-1850”, foi agora aceite no Journal of Economic History, geralmente considerada a melhor revista académica de investigação sobre História Económica a nível mundial.

Ler mais aqui.

FIG1.jpg

A população Portuguesa no longo prazo

Um artigo recente constrói pela primeira vez a população Portuguesa no longo prazo. A informação de base são os nascimentos e mortes anuais a nível paroquial (a Figura 1 mostra a título de exemplo, a freguesia de São João Baptista de Vila do Conde). Depois são feitos vários ajustamentos necessários, e é utilizada informação complementar de contagens e censos.

Picture2.png

Figura 1. Nascimentos, mortes e mortes corrigidas.

Aqui fica a curva da população da distribuição regional da população (Figura 2), assim como da população nacional, para 1527-32. É de notar a grande diferença em relação ao que tinha sido sugerido anteriormente por historiadores, especialmente no período entre meados do século XVI e meados do século XVII. Este tipo de dados tem implicações importantes para a nossa compreensão da história económica Portuguesa de longo prazo; delas voltarei aqui a escrever no futuro.

O artigo (ainda na forma de um documento de trabalho) também pode ser acedido aqui.

Picture4.png

Figura 2. População a nível regional (apenas para Portugal continental).

Picture3

Figura 3. População nacional, 1527-1864.