Quando se tornou Portugal um país pobre?

Nota escrita em 2019: Este post continua a ser o mais lido deste blog. É importante saber que a série do PIB Português foi agora publicada no Journal of Economic History, tendo sofreu algumas atualizações desde a primeira versão a que me referi aqui, apesar das conclusões gerais serem as mesmas.

Aqui começa este blogue.

Portugal hoje não é um país pobre. Bem sei que esta frase faz confusão a muita gente. Mas atenção, pois eu não estou a dizer que não existe pobreza em Portugal, e muito menos, que não há problemas para resolver. O que estou a dizer é que, à escala global, Portugal não é um país comparativamente pobre; aliás digo mais, Portugal hoje é um país relativamente rico: está em 42º na lista do FMI e em 38º na lista do Banco Mundial, num total de cerca de 200 países (2013 é o último ano disponível).

Claro que o produto per capita pode esconder problemas de distribuição. Mas quem disse que Portugal era mais desigual que os outros? A questão da evolução da desigualdade em Portugal em termos comparativos e no tempo fica para um post futuro, mas farei duas outras notas sobre o produto per capita.

Primeiro, em termos de população o PIB per capita até subestima a “sorte” que temos, por dois motivos. Primeiro, porque os países mais populados, como a China e a Índia, são bastante mais pobres que Portugal. Só contam como um país cada na lista acima, mas têm populações gigantescas que vivem em condições bem piores que nós.

O segundo motivo pelo qual o ranking baseado no PIB per capita até penaliza o verdadeiro bem-estar comparativo dos Portugueses é que, por incrível que possa parecer, Portugal se sai muito bem em outros indicadores de bem estar, como acesso a cuidados de saúde, liberdade pessoal ou criminalidade. Por exemplo, o ranking multi-dimensional do Legatum Institute põe Portugal em 27º, apenas seis lugares atrás da França, por exemplo.

O que importa aqui salientar é que do ponto de vista económico, o século XX foi, para Portugal, um bom século. Na viragem para esse século, Portugal não era mais que uma quintarola da Inglaterra, e, apesar de muitos problemas por resolver, Portugal entrou muito melhor no século XXI. Visto como um todo, para Portugal o século XX foi um sucesso, tanto em termos económicos, como sociais e políticos. (Sobre a questão da convergência ver por exemplo, o excelente artigo do Pedro Lains.)

Como todos sabemos, durante grande parte do século XX Porrtugal era um país comparativamente pobre (isto se a comparacão for, é claro, com a Europa ocidental). Importa perguntar, teria sido sempre assim? (Clicar no gráfico para aumentar.)

image-3

A resposta à pergunta é que talvez Portugal não tivesse sido comparativamente pobre até há tanto tempo como se possa imaginar. Durante a segunda metade do século XIX e na viragem para o século XX, não há dúvidas, Portugal era pobre em comparação com grande parte dos outros países da Europa ocidental. Mas a evidência recente parece apontar que, como mostra o gráfico, esse atraso foi principalmente um resultado do século XIX, apesar do abrandamento já se começar a sentir nos finais do século XVIII.

Preciso de insistir que a pobreza de que falo aqui é relativa, não absoluta. Vista do ponto de vista de hoje todos estes países eram pobres, e as diferenças entre eles na época coberta pelo gráfico não são nada ccomparadas com as diferenças entre eles e Portugal hoje. Portugal é hoje muito mais rico que a Inglaterra era em 1800. (Ou até em 1950.)

Mas o que não pode ser negado é que Portugal perde o comboio do crescimento económico moderno no século XIX e é por essencialmente por isso que chega tão pobre ao século XX. Porque aconteceu isto? Não há conclusões definitivas: a questão é certamente complexa. Mas já existem algumas pistas que serão analisadas em posts futuros.

12 thoughts on “Quando se tornou Portugal um país pobre?

  1. Vou seguir. Acho importante começar por dizer que Portugal não é um país pobre, apesar de haver muitos pobres.
    Só uma nota: “populado” não me parece que exista. Populoso, parece-me melhor. Eu sei que escrever muito em inglês dá isto. Não é uma crítica.

    Liked by 1 person

  2. Aguardo com boa ansiedade os posts futuros. Confesso que esse me decepcionou, porque não tenho em boa conta contabilidade sem teoria. Eu também sou um economista ligado à historia e só agora me empenho com mais fervor em minhas pesquisas – nunca fui remunerado para isso. Mas quando comecei a tratar questões similares a essa desse post, meu ponto inicial foi totalmente diverso. Parti do pressuposto que, em materia de desenvolvimento econômico, só temos duas possibilidade: desenvolvido versus não-desenvolvido. Para o caso do Brasil, não tenho dúvidas: somos subdesenvolvidos. Para o caso de Portugal pelo que sei diria: desenvolvido, talvez. Aguardemos novos posts.

    Gostar

  3. Um país pode ser pobre, mas desenvolvido. Portugal é um exemplo.
    Um país pode ser rico, mas subdesenvolvido. Angola é um exemplo.
    Claro que a pobreza de Portugal é relativa. Mas com uma das melhores redes de estradas do mundo, um Serviço Nacional de Saúde de eleição e um sistema de educação de referência, Portugal tem mesmo de ser considerado um país desenvolvido.

    Gostar

    1. Portugal nunca pode ser desenvolvido, porque não tem nenhuma tecnologia na parte industrial,comparando com o resto dos europeus..são pesoas que pensam em curtir a vida todo tempo,mas sem trabalhar,..vejam os ingleses,os alemão,franceses, aceitam trabalhar, ate ficando sujo,.e hoje são desemvolvidos.os portuguses:são pesoas que tiverão o negócio de escravo mais elevado de Africa para o mundo.este tipo de negócio,é um negócio de maltosoar a sorte…JAPAN ficou desenvolvido: sem recursos naturais,porque a sua população tem tecnologia,e trabalham tem menos tempo de curtir…(outra coisa que não sabiamos:JAPAN tem esperança de vida mais elevado do mundo,120anos)expetence of life of japanese people 120years.vejam o meu comentário se não tenho boas palavras…….obrigado..

      Gostar

  4. O que se pose dizer è que na area nas Artes Portugal e “doutor” Salazar nao teve visao Para o Futuro ! Era melhor ter menos oro e ter alguns Picassos nos Museus Português ! Atualemente Sao 0 obras de Picasso nos Museus Portuguèses ! Dotor talvez mas nao nas Artes !:(

    Gostar

  5. Está errado, os Ingleses foram quem mais escravos teve e transportou durante o trafico trans Atlantico, só que tem mentido, escondido e usado Portugal como bode expiatório. Só Lincol nos EUA libertou mais de 4 milhoes de escravos, ja para nao falar nos quase 3 milhoes nas Caraibas Britanicas e ja nem falo da India, aonde os Ingleses foram o Imperio mais assassino e cruel de todos os tempos. Os Portugueses sao os trabalhadores mais pretendidos na França, Alemanha, Canadá e mais locais. As colonias Britanicas, Francesas e Holandesas na America do Sul sao muito piores do que o Brasil. Sim Portugal teve um seculo e meio mal, mas teve 1.800 anos melhor do q a Inglaterra. Alem de q é hoje o país com melhor qualidade de vida do mundo! Quem quiser que acredite q é a Escandinavia, mas eu moro lá e é só bluff, sao paises horriveis, gelados e escuros, eles detestam morar lá, mas como sao ultra nacionalistas, dizem q sao os melhores do mundo, mas depois em privado confessam q é apenas superficialmente, porque na realidade sao os campeoes mundiais dos suicidios!

    Gostar

  6. porquê que não aceitam a verdade? Porquê é que todos que possam vão embora da sua terra ? É só prazer de sair daqui? Ou vão a procura de uma vida melhor? Agora vem dizer quando é que Portugal se tornou num país pobre! Olha eu conheci o país sempre pobre, isto é o povo. Quanto aos outros esses que nunca conheceram como país pobre, são ricos a custa dos pobres, tirando uns cinco milionários que vêm de famílias que todos conhecem e já eram conhecidos, esses sim, já eram ricos Muitos atualmente enriqueceram por compadrios vinham da terrinha e cá se arranjavam. Hoje esqueceram-se dizendo quando se tornou Portugal um país pobre. Infelizmente foi sempre pobre.

    Gostar

  7. Nuno, o seu trabalho é deveras importante. Posso até considerá-lo como Serviço Público. Há muitos a esconder a realidade dos factos. Mas no último gráfico uma coisa não entendi: no século 1700 foram os 100 anos em que Portugal mais ouro obteve do Brasil. Como é que no gráfico vemos uma quebra (por volta do ano do terramoto de Lisboa) e nunca mais volta a subir? É algo de estranho. Cpts.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s